Escudos de Seleções

Encontrei no site Distintivos.com.br essa lista com uma análise dos escudos das seleções que disputaram a Copa do Mundo 2006. Segue essa explicação para entendermos as figurinhas mais desejadas do antigo álbum.

INGLATERRA

As armas da Inglaterra são representadas por leões que encarnanm a pujança do reino, segundo alguns historiadores. Outros historiadores afirmam que os dois primeiros leões simbolizam a união entre os ducados da Normandia e da Aquitânia e que o terceiro foi adicionado pelo Rei Ricardo I (o “Coração-de-Leão”). As cores são as cores da bandeira britânica (a “Union Flag” ou “Union Jack”): o azul, o vermelho e o branco.

PARAGUAI

Relembra as cores da bandeira nacional do país: o azul, o vermelho e o branco, cores inspiradas pela bandeira francesa, em que o azul representa tranquilidade, conhecimento e liberdade; o vermelho representa patriotismo, coragem e heroísmo; o branco representa pureza, firmeza e paz. No centro, a “Estrela de Maio”, que simboliza a libertação dos espanhóis em 14 de maio de 1811.

SUÉCIA

Apresenta a Cruz Escandinava nas cores do país, que vêm desde o século XVI (mas que têm origem controversa e nunca decidida), encimada pela sigla SvFF (Svenska Fotbollförbundet, Associação Sueca de Futebol) e pela coroa dourada que representa o reino da Suécia.

TRINIDAD-TOBAGO

Representa as duas ilhas que formam o país (Trinidad, a maior, e Tobago, a menor) desde a independência em 1962 e com as cores do país: o vermelho (que simboliza a vitalidade), o branco (que simboliza a pureza do mar e do povo) e o preto (o cinza, na verdade, é uma variação do preto), que simboliza a força da união popular.

ALEMANHA

Tem as iniciaIs da Federação (Deutscher Fussball-Bund) sobre fundo verde. Abaixo, traços com as cores da Alemanha (preto, vermelho e amarelo), que eram as cores do Império Romano quando na nação germânica.

O escudo de camisa da Alemanha contém a águiae é símbolo da República Federal Alemã desde 1949, que homenageia o emblema da família Hohenzollern, que unificou a Prússia.

COSTA RICA

O escudo costarricense mostra um jogador de futebol dourado sobre um fundo com as cores nacionais do país: vermelho, que representa o amor do povo costarricense e o sangue dos libertadores; azul, que represneta o céu e a espiritualidade do país; branco, que representa a paz e a alegria.

EQUADOR

Representa o símbolo máximo do Equador, o Condor Andino, que protege o escudo com as cores do país: o amarelo (que representa as riquezas minerais do país e a fertilidade do solo), o azul (que representa o mar equatoriano) e o vermelho (que representa o sangue dos heróis da independência)

POLÔNIA

A águia é tradicional símbolo da Polônia, vinda do brasão da família Piast, linhagem de nobres da Europa Central que governou a Polônia a partir de 960 d.C., quando o país se formou. Atravessando a águia e uma bola, a sigla PZPN (Polski Zwiazek Pilki Noznej), que significa Associação Polonesa de Futebol, nas cores nacionais do país, o vermelho e o branco, cores essas que vem do brasão polonês, que tem uma águia branca (acima referida) sobre fundo vermleho (a cor da família do rei Wladyslaw Jagiello).

ARGENTINA

A sigla da Federação (Asociación del Fútbol Argentino, Associação de Futebol Argentino) em azul-escuro sobre um escudo dourado, que simboliza a nobreza, encimado pelas cores do país (o branco e o azul-celeste) e ladeado por folhas de louro, simbolizando o triunfo.

COSTA DO MARFIM

O escudo tem a forma dos limites do país. Internamente, um elefante (símbolo de Costa do Marfim, por motivos óbvios) e a sigla FIF (Fédération Ivoirienne de Football, Federação Marfinense de Futebol). As cores do país são o verde (a esperança ou as florestas do sul), o branco (a paz e a unidade) e o laranja (a cor da luta pela liberdade ou a cor das savanas do norte).

HOLANDA

O leão, símbolo de força e soberania, domina o escudo. A coroa sobre o leão representa a reunificação entre o norte e o sul e foi adicionada em 1815, após a criação do Reino da Holanda (de onde, aliás, vem a cor laranja, da “Casa de Orange”, nome da linhagem da família real holandesa). Embaixo, a sigla KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond, Real Associação Holandesa de Futebol).

SÉRVIA E MONTENEGRO

Sob um círculo com as cores nacionais (as chamadas cores Pan-eslávicas, que estão em todos os países eslavos) ladeado por duas estrelas que representam as duas entidades políticas que formam o país: a República da Sérvia e a República de Montenegro, temos um escudo azul com a águia de duas cabeças do antigo Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos) e a sigla FCSCG (Fudbalski Savez Srbije i Crne Gore, Associação de Futebol de Sérvia e Montenegro).

ANGOLA

O escudo mostra uma cabeça de uma palanca (antílope em vias de extinção típico do país) negra dentro de uma bola vermelha. As cores do país significam “lutar” (vermelho) ou “morrer” (preto). Também representam o sangue derramado durante a luta pela liberdade e o continente africano.

IRÃ

O escudo iraniano apresenta, sob a bandeira do país, um manuscrito em árabe que significa “Há um só Deus e Maomé é seu profeta” e ladeando a bola, o nome da federação em inglês (Islamic Republic of Iran Football Federation, Federação de Futebol da República Islâmica do Irã). O branco representa a paz, o vermelho representa a coragem e o verde representa o islamismo.

MÉXICO

A águia (símbolo mexicano) fica sobre um escudo que relembra o passado asteca do México e cujo desenho simboliza a batalha de Tenochtitlán. Ao lado, as cores do México, em que o branco é a paz e a unidade, o verde é a esperança e as riquezas naturais e o vermelho é o sangue dos heróis nacionais.

PORTUGAL

Representa a Cruz de Portugal. Dentro dela, cinco escudos azuis com cinco pontos brancos, que são símbolos que representam as chagas de Cristo.

ESTADOS UNIDOS

Derivada da bandeira, com as cores do país (azul, branco e vermelho) e a sigla “US” (United States, Estados Unidos) dividida por uma bola de futebol. As duas estrelas menores significam a American Football Association e a American Amateur Football Association, que deram origem à Federação de Futebol dos Estados Unidos.

GANA

O escudo de Gana é composto de uma flâmula que estiliza a bandeira do país, com as cores vermelha (que simboliza o sangue derramado pela Independência), amarela (simbolizando as riquezas minerais) e verde (símbolo das florestas ganesas), além da estrela negra, que representa a luta solitária pela liberdade do povo africano.

ITÁLIA

Flâmulas que imitam a famosa bandeira italiana, com três estrelas simbolizando os títulos mundiais da Itália (34, 38 e 82). Na faixa branca, um símbolo com as letras FIGC (Federazione Italiana Giuoco Calcio, Federação Italiana de Futebol). Na borda azul, cor da camisa da seleção, a palavra ITALIA em dourado, cor que representa as glórias da seleção.

REPÚBLICA TCHECA

Em um círculo verde com a inscrição Ceskomoravský Fotbalový Svaz (Associação de Futebol da República Tcheca), um escudo com as armas tchecas, que representam as três províncias originais do país: Boêmia (o leão prateado num fundo vermelho), Morávia (águia com axadrezado vermelho e branco em fundo azul) e Silésia (águia negra em fundo amarelo).

AUSTRÁLIA

O escudo da Federação Australiana tem as cinco estrelas que representam a “Star of Federation”, estrelas-símbolos do país, presentes inclsuive na bandeira. O amarelo é a cor de uma flor típica do interior, sendo a cor oficial do país, junto com o verde. O azul do escudo remonta à bandeira da Austrália, onde essa cor predomina.

BRASIL

Usando as cores nacionais (verde das florestas, amarelo das riquezas minerais, azul do céu e branco da paz) com uma cruz colonial branca com a sigla CBF – Confederação Brasileira de Futebol. Acima do escudo, cinco estrelas verdes representam os títulos mundiais do Brasil em 58, 62, 70, 94 e 2002.

CROÁCIA

Sobre o tradicionalíssimo fundo axadrezado vermelho e branco dos Habsburgos, uma faixa azul com a sigla HNS (Hrvatski Nogometni Savez, Federação Croata de Futebol) terminando numa bola dourada.

JAPÃO

Representa um corvo de três patas, o Yatagarasu, orignalmente guardião do templo de Kumano e também simboliza as três escolas esportivas de Tóquio que, em 1904, juntaram-se para criar um torneio de futebol unificado.

FRANÇA

Uma cabeça de galo (símbolo nacional francês) encima três “F” nas cores nacionais, vermelho (cor de Saint Denis, o patrono de Paris), branco (a cor da Virgem Maria, padroeira da França) e azul (cor de Saint Martin, um oficial da Gália Romana que morreu em prol da libertação de seu país e tornou-se santo). Os “F” são a sigla de Fédération Française de Football (Federação Francesa de Futebol) e a estrela que corta o escudo simboliza o título mundial conquistado em 1998.

CORÉIA DO SUL

Na Ásia, o tigre é símbolo de comando, força e vontade. Diz-se que ele é o Comandante do Vento e representa o espírito sempre atento e alerta do povo coreano. O azul representa o Yin, que é a força da tranquilidade, da paz e da harmonia, em contraposição à força do Tigre.

SUÍÇA

As inscrições ASF (Association Suisse de Football / Associazione Svizzera di Football) e SFv (Schweizerischer Fussballverband) são traduções nos idiomas oficiais do país –italiano, francês e alemão- do nome da Associação Suíça de Futebol). No centro das letras entrelaçadas, a famosa cruz suíça, que denota neutralidade, democracia, paz e refúgio, além do vermelho, que simboliza honra e fidelidade.

TOGO

O escudo tem, ao fundo, réplica da bandeira togolesa, com destaque para o vermelho (sangue derramado pela Independência), o amarelo (representando a unidade nacional) e o verde (representando a esperança). A estrela, de inspiração maçônica, representa a Nação-mãe em paz. Dentro de uma bola de futbeol, mãos em degradê de branco para negro entrelaçadas representam a cooperação entre as raças para fazer um futebol togolês forte.

ARÁBIA SAUDITA

Com a cor verde do islamismo e a branca da paz, há a inscrição em árabe e em inglês que significam Federação de Futebol da Arábia Saudita. A palmeira branca com adagas em seu tronco, representa o deserto e os sabres típicos do povo tuaregue.

ESPANHA

Com traços que lembram Joan Mirò, o escudo da Real Federação Espanhola de Futebol tem o sigla FEF encimada por uma coroa real. As cores têm curiosa origem, pois são as cores nacionais espanholas, escolhidas em 1785 em um concurso cultural, dentre outros 11 participantes. O preto foi escolhido para o escudo por questão meramente estética e para lembrar, como já dito, a arte de Mirò.

TUNÍSIA

Nas cores vermelha, que representa a luta cartaginesa contra o jugo otomano, e branca, que representa a paz, a parte de cima do escudo tem o disco constante também na bandeira do país (em cores invertidas), com o crescente de Osmanli e uma estrela de cinco pontas, símbolos tradicionais do islamismo. Na faixa diagonal vermelha, inscrição em árabe da Fédération Tunisienne de Football, a Federação Tunisiana de Futebol, cuja sigla está na parte inferior do escudo.

UCRÂNIA

Chamado de “Trizub”, esse escudo foi criado em 1921, quando da independência ucraniana. O tridente era utilizado em protestos de movimentos clandestinos de nacionalismo, sendo um símbolo da força vital na luta pela liberdade. As cores simbolizam rios, céu e campos dourados dos tempos do Cristianismo em Kiev.